terça-feira, 29 de março de 2016

Entre trocas e baldrocas


Todo o fotógrafo tem a sua imagem de marca, um rasto e um pedaço de si — uma pegada subtil — que deixa em cada trabalho seu. A Elsa Gomes fotografa na zona de Viseu, a minha terra natal, e lançou-me o desafio de editar 3 fotografias da sua autoria e à escolha dela. Eu aceitei o desafio e enviei-lhe de igual jeito 3 fotografias da minha autoria e escolhidas por mim. Esta publicação é, portanto, uma verdadeira ode às trocas e baldrocas que ocorrem por aí. Apresento abaixo a minha visão artística das fotografias que tive à minha disposição.


Decidi fazer algo à semelhança de uma uma publicação anterior, de trabalhos próprios, que teve bastante sucesso. Para a primeira, senti o chamamento para a minha veia do fine art e surrealismo/fantasia. Conseguem reparar em todas os pequenos pormenores que sofreram toque e retoque?


Nas restantes, apenas fiz edição normal e retoquei pormenores e sombras aqui e ali. Hão-de reparar, certamente (espero eu), que trazem na sua essência aquele pedaço de mim de que falava no início da publicação. Ainda que seja capaz de variar, a verdade é que tenho uma tendência para fazer sempre o mesmo género de trabalho de pós-produção — é a minha assinatura digital, imagem de marca. Espero que gostem e visitem a página da Elsa! Com sorte, volto a repetir estas coisas.



As fotografias presentes nesta publicação são da autoria da Elsa Gomes