domingo, 27 de dezembro de 2015

A floresta de cor e sombra

Porque uma visita à terra natal traduz-se sempre numa oportunidade de fotografar e porque uma câmara nova mais acrescenta a esse momento, não foi possível resistir a uma sessão por um dos espaços mais emblemáticos da cidade de Viseu. Contudo, tentei fazer com que seja pouco perceptível que lugar encantado é esse através de uma diferente perspectiva. Assim, propus à S. que fôssemos capturar umas imagens por aqui e ali e, felizmente, ela aceitou de bom grado.
Ando cada vez mais entusiasmado a fotografar em analógico e, desta vez, em médio formato. Com a minha nova Mamiya, usei um filme de cor e outro preto e branco. Este último, revelado em casa, estava fora de prazo e nota-se claramente as marcas que ficaram gravadas do papel envolvente — até que ficou um resultado interessante. Vejam a sessão completa de cor aqui e de preto e branco aqui.