sábado, 8 de agosto de 2015

Um Vasco da Gama

Na falta de modelos e com o bichinho de fotografar a roer-me pelas entranhas, lá fui eu aventurar-me para os limites de Lisboa. Tenho a certeza de que toda a gente reconhece o sujeito que apresento hoje. É um feito de engenharia sem igual na Europa, a ponte mais longa do nosso continente — a Vasco da Gama. Porquê? Sempre a achei bonita, com a noite a envolvê-la vagarosamente.
Como estamos no verão e eu queria fazer umas longas exposições, fui demasiado cedo para o local — ainda que já fosse hora de jantar, havia demasiada luz! Entretanto, o Sol lá se escondeu e a sessão começou. Não é nada costume para mim, fazer este tipo de fotografia, mas é bom saírmos da nossa zona de conforto e experimentar coisas novas! A verdade é que gostei e, quem sabe, não repito a façanha. Até lá, vejam a galeria completa aqui.