sábado, 28 de setembro de 2013

Cláudia

O final de uma trilogia traz sempre algo de especial, nem que apenas um pouco de nostalgia. Creio, contudo, que é mais do que isso, neste caso. Depois das sessões com a S. e a J., esta é a vez da C. Podem rever as anteriores e completar com as novas imagens, para uma maratona completa.
Não há muito mais a dizer, mas eu vou tentar arranjar mais meia dúzia de palavras para encher este segundo parágrafo. Reaproveitei um adereço da sessão com a F. - as teias de aranha falsas. Desta vez, não se ficaram pelas árvores e decidiram envolver a C., como se de um manto protector se tratasse. Quem sabe se não o será verdadeiramente. Vou abandonar os devaneios e deixar aqui algumas das fotografias.